Publicado por: osvaldopalmeira | agosto 19, 2010

Deputados apóiam estadualização do Hospital de Base de Itabuna

A proposta de estadualização do Hospital de Base de Itabuna recebeu o apoio do deputado federal Geraldo Simões e do deputado estadual Capitão Fábio, que destacaram o interesse do Governo da Bahia em assumir a gestão da unidade médico-hospitalar, que passa por um processo de sucateamento e por várias denuncias de desvios de recursos. Durante a visita ao município, onde se reuniu com dirigentes da área de saúde e do ministério público para esclarecer sobre os repasses de recursos para o Hospital de Base e a Santa Casa de Misericórdia, o secretário estadual de saúde, Jorge Solla, afirmou que “o governador Jaques Wagner reiterou sua intenção gerir o hospital, já que uma unidade desse porte, que atende mais de 100 municípios não pode enfrentar essa situação caótica, com imensos prejuízos para a população que depende do SUS”.

Para o deputado federal Geraldo Simões, “com o comando do Estado, o Hospital de Base funcionará nos padrões dos hospitais de Juazeiro, Santo Antonio de Jesus e do Hospital Regional de Ilhéus, que no atual Governo passou por uma completa reestruturação”. Simões entende que “o Hospital de Base, por conta de gestões ineficientes e também de irregularidades administrativas, penaliza justamente quem mais precisa do atendimento na área de saúde”. O deputado defende uma ampla mobilização dos segmentos da comunidade, “para que fique demonstrada a importância da proposta feita pelo Governo da Bahia, que tem condições de gerir o Hospital de Base de forma satisfatória”.

ATENDIMENTO DIGNO

O deputado estadual Capitão Fábio lembra que “pela sua estrutura e pela quantidade de municípios que atende, o Hospital de Base deve ser administrado pelo Governo do Estado, revertendo um quadro que ameaça fechar esse importante equipamento público”. Fábio lembrou que “após receber o aval do secretário Jorge Solla sobre a estadualização do hospital, fizemos contato com autoridades municipais, mas não obtivemos nenhuma resposta”. Para ele. “é preciso que haja bom senso e o bom senso indica que o melhor para a revitalização do Hospital de Base é que ele seja estadualizado, porque o município já deu seguidas demonstrações de que não tem condições de manter um atendimento digno para a população”.

A Secretaria de Saúde da Bahia aumentou de R$ 800 mil para R$ 1,5 milhão o repasse mensal do Governo do Estado para o Hospital de Base, mas o município não vem honrando sua parte na aplicação dos recursos do SUS. Um exemplo da ineficiência da gestão municipal no hospital é que no último final de semana a Sesab teve que enviar um carregamento com agulhas, seringas, máscaras e soro, o que evitou a paralisação do atendimento em alguns setores. O problema da falta de equipamentos e material médico-hospitalar se tornou rotineiro.

O custeio do Hospital de Base (salários, água, luz, material de expediente, etc.) é de responsabilidade do município. Da mesma forma que o custeio das unidades estaduais é de responsabilidade da SESAB. Por isso, para que a Sesab possa assumir as despesas de custeio do Hospital de Base, de acordo com as bases legais, somente será possível se este integrar a Rede Própria do Estado. “Não há porque o município insista em manter a gestão do Hospital de Base, na medida em que ele funcionará muito melhor com a administração pelo Governo do Estado”, ressalta Geraldo Simões.

Colaboração: Daniel Thame

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: