Publicado por: osvaldopalmeira | outubro 7, 2010

Wagner vai se empenhar para Dilma chegar aos 75% dos votos na Bahia

O governador reeleito Jaques Wagner disse na reunião com a candidata do PT à presidência da República que vai se empenhar para que ela alcance 75% de votação na Bahia, elevando o índice atingido em primeiro turno que foi de quase 63%, tal qual a sua votação ao governo estadual.

Wagner participou da reunião ao lado dos dois senadores eleitos, Walter Pinheiro (PT) e Lídice da Mata (PSB) e da primeira-dama Fátima Mendonça. A reunião, a primeira para fazer um balanço do primeiro turno e adotar medidas para a campanha em segundo turno, decidiu que os comitês estaduais de apoio à Dilma deverão continuar funcionando nos estados a todo o vapor.

Dilma solicitou a cada governador reeleito que desse sua interpretação sobre o resultado do pleito.

Wagner começou a falar chamando-a de “vencedora do primeiro turno”,  e como sugestão, o governador reeleito disse que a campanha no segundo turno para a Presidência da República deve priorizar o debate entre os dois projetos e não o confronto de personalidades. “Precisamos mostrar o projeto de um Brasil que deve continuar a crescer respeitando o meio ambiente e a cidadania”, declarou.

Wagner disse ainda que não vê necessidade de maiores alterações na campanha de Dilma, achando que a única falha no planejamento que se poderia registrar é o fato de se haver deixado prosperar a expectativa de vitória em primeiro turno, quando já se vislumbrava a decisão em dois turnos.

Sobre Marina Silva, o governador enalteceu “a bela história de vida” da candidata do PV, mas disse não acreditar em transferência automática de votos, “esse é um voto mais consolidado, voto de opinião”. Ele disse ainda que os partidos da coligação que apóia Dilma precisam incluir na plataforma de governo pontos das propostas de Marina para ter mais chances de atrair os eleitores dela.

Ainda em seu discurso na reunião, Wagner lembrou que “ao longo dessa campanha dois candidatos cresceram: a Dilma e a Marina. E um candidato perdeu espaço, que é o candidato do PSDB. A Dilma emplacou, mostrou personalidade carimbou 47%”, destacou ele.

“Não acho que há correções a serem feitas na campanha. Acho que você [Dilma] é tão verde quanto era nos tempo ministra. A sustentabilidade ambiental nunca esteve distante das nossas decisões, sempre foram uma preocupação nossa”, frisou.

Sem dúvida, as trilhas e caminhos da Marina estão muito mais próximas das suas trilhas do que das do outro candidato. O que temos que fazer, agora, é arregimentar, temos que fazer o embate de dois projetos políticos, e não de duas personalidades. E botar paixão nisso”, frisou Wagner  destacando que na Bahia a vitória foi em primeiro turno, pois Dilma teve quase o mesmo percentual de votos que sua própria candidatura  63%. “Creio que isso será elevado a 75% dos votos no segundo turno” projetou o governador.

“Vi lá a paixão pelo novo, mas vamos ser muito francos: considero a Marina uma pessoa que tem uma boa história de vida, uma pessoa que fez a opção de lançar uma candidatura”, enfatizou sobre a candidata verde.

A sugestão de Wagner é apostar na sintonia com os projetos de Marina para conquistar seus eleitores .”A conquista desses votos passa pela reafirmação dos nossos projetos, eventualmente da incorporação do projeto, programas de governo que estejam dentro da plataforma da Marina”, sugeriu na reunião.

Segundo ele, “não há melhor palavra para o eleitorado do que a incorporação de alguns projetos que a gente considere interessante. O resto é esquentar as baterias”,  concluiu.

Gravações de apoio

O comitê de campanha de Dilma Rousseff (PT) aproveitou a reunião entre governadores e senadores da base aliada eleitos, para dar início às gravações de novas imagens para o programa eleitoral que será retomado na TV e no rádio na quinta-feira. O primeiro a gravar foi o governador da Bahia, Jaques Wagner. Ele pede apoio para Dilma como presidente . “Para a Bahia seguir mudando, eu preciso que, eleito governador, tenha Dilma como presidente”, disse o governador.

Gravaram mensagens de apoio a Dilma nove governadores e cerca de vinte senadores.

 

Colaboração de Daniel Thame

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: